by h3

Contatos

Telefones: 11 3537-0110 | 3763-6827
Voip: 11 3013-2046
Skype: tuliocaio
Email: contato@h3comunicacao.com.br

Varejistas on-line tentam organizar setor que vai faturar R$ 32,5 bilhões

Com previsão de faturar R$ 32,5 bilhões em 2014, de acordo com o e-bit, o setor de e-commerce no Brasil começou a se reunir em torno de uma nova entidade para defender seus interesses.

A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), conta com 1300 empresas de comércio on-line e prestadores de serviço, das quais cerca de 80% são de porte micro ou pequeno. Maurício Salvador, presidente da entidade, diz que o interesse em formar ABComm surgiu quando o poder público passou a regulamentar o setor sem que as empresas fossem ouvidas, pois não havia entidade "forte" para representá-las.

Em São Paulo, por exemplo, surgiu a lei que prevê o direito do cliente escolher o horário de entrega dos produtos comprados pela internet, a chamada Lei da Entrega Programada. "Isso quebra a rota das transportadoras. No fim das contas, as empresas passaram a cobrar uma taxa extra aos clientes que querem agendar a entrega".

Desde 2001 , existe a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara- e.net), atuante na área de certificação digital, mas com pouca representatividade nos pleitos das empresas pequenas, na opinião de Salvador. Ele diz que um dos objetivos da ABComm é ser atuante na área de capacitação.

A entidade também começou a preparar um estudo sobre o gargalo na área de logística para comércio eletrônico, que será usado para defender políticas públicas para o segmento. Entre as empresas associadas da ABComm com porte médio e grande (cerca de 20%), estão a Dafiti, além de redes de varejo tradicional como Hering, Droga Raia e Casa&Video.

Fonte: Valor.com.br

Nossa empresa está preparada para buscar sempre a melhor solução para nossos clientes, seja ela na midia off line, on-line ou ambas.
Assunto relacionado: Loja virtual, ERP, Sistemas Inteligentes, Vendas Online